terça-feira, 4 de abril de 2017

A modernidade é nossos filhos

Estamos vivendo novos tempos, a modernidade quefacilita que nossas crianças fiquem quietas presas a uma armadilha invisível de fios e controles remotos. Estudos feitos em Harvard por psicólogos vêm demonstrando que o comportamento de nossas crianças está entregue a tecnologia dos computadores, celulares tablete a internet. É um mundo incrível que está a sua disposição a qualquer hora sem supervisão e sem limites.  Talvez não fosse melhor voltarmos os tempos de brincar na rua, subir nas arvores, jogar bola. Seria uma forma de mudar comportamento ser mais solidários.  O mais importante que foi mostrado nesta experiência para que a criança aprenda através de exemplos o que certo e errado. Eles  sugerem cinco maneiras de mudar o comportamento dos pais e dos filhos.
Passar mais tempo com os filhos, deixar tudo de lado demonstrando que eles são a prioridade naquele momento. Poder ler um livro juntos, chutar bola, Caminhar pelo parque. os com a Passando noções de cuidados com meio ambiente. São estes momentos é que ficara marcado em sua memoria.
                                Este mais atento, prestar mais atenção em seus filhos. Participar de sua vida escolar . Falar com seus professores, de a oportunidade a  seus filhos conversar com você dividindo medos, duvidas compartilhar o seu dia adia contar suas histórias .Você tem que mostra a ele que é prioridade em sua vida ,que pode contar com você.
Dar a ele a oportunidade de experimentar a vida, mas orientando sem impor sua Regra, permitindo que venha resolver os seus dilemas, duvidas esta ali para orientar fazer as melhores escolhas. Os pais estão focados na felicidade dos filhos e esquece de mostra o outro lado da história,  na que avida se perde é se ganha.
Mostra aos filhos o valor da gratidão tolerância compreensão, isso vai fazer deles adultos mais úteis, mais generosos, felizes, saudáveis. Isso só vai ocorre se vocês pais transmitir a eles esses     valores, ao elogiar pelo dever cumprido,  ou por uma tarefa bem feita .Eles se tornarão adultos sem preconceitos que respeitem as diferenças.
Mostram sempre os dois lados da vida, as diferenças as sociais que esta mascarada, a pobreza a desigualdades. A criança que sabe das diferenças se torna um adulto mais generoso, preocupado com próximo mais ético um adulto melhor.




segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Hábitos alimentares.

Hábitos alimentares

Os hábitos alimentares tem que ser estabelecidos na infância  , e  com  atividade física. Para que não contribua negativamente  na faze adulta das crianças. A obesidade infantil já é um fato, estudos aprovados pelo comitê de ética em pesquisa Das Faculdades Integradas do Brasil-Uni Brasil sob o parecer 59/2010.
Através de ferramentas pedagógicas foi criado um programa  de i  atividades  de intervenção Nutricional especifico  para um grupo da comunidade , duas   Escola  da Rede Municipal de Educação de Curitiba.
Este estudo constatou três momentos:
A)  Avaliação sobre o nível de conhecimento em relação aos hábitos alimentares  das crianças com comer bem. Avaliação por meio de questionário de múltipla escolha.
B)   Em segundo momento ,foi elaborado um roteiro de teatro de fantoches ,com conteúdo sobre a alimentação saudável sua importância. Em consonância  ao questionário  anteriormente  utilizado.
C)   No terceiro e ultimo momento a atividade do  mesmo questionário foi  reaplicado
Favorecendo assim uma avaliação de efeito  da peça de teatro sobre o conhecimento das crianças.
O que ficou demonstrado que as crianças e adolescentes  estão Menos frutas e cereais são importantes para adequação  nutricional.
Estão consumindo mais açucares é gordura  ,o que lamenta o risco de obesidade infantil.
Guia alimentar de 2006 já mostrava que, os alimentos  industrializados  com salsicha, a
Mortadela ,frituras, salgadinhos ,e doces ,deve ser consumidos uma vez por semana.

Fonte pesquisa:   Educação nutricional com atividades lúdicas .Para rede Municipal de Ensino
De Curitiba.
Jenier Carla de Oliveira
Suellen Dallas Costa
Silvia  Maria B da Rocha

Auta Leal